[Conquistando seu espaço]











Você está em: Home > Notícias > Empréstimo de R$ 55 milhões poderá ser aprovado pela Câmara, e ser o caos do município

Empréstimo de R$ 55 milhões poderá ser aprovado pela Câmara, e ser o caos do município

ALTERA O
TAMANHO DA LETRA



Os vereadores precisam terem cautela para tamanha responsabilidade, pois é um valor absurdo, que poderá comprometer totalmente a vida financeira da Prefeitura.

divulgação
divulgação
No início do mês de dezembro, o prefeito Padre Inaldo de Nossa Senhora do Socorro, deu entrada no Projeto de Lei autorizando o poder Executivo a contrair um empréstimo de R$ 55 milhões, quase 30% do orçamento total do município, isso tem deixado muitos socorrenses e principalmente os funcionários públicos preocupados. É um momento muito delicado para a Câmara Municipal de Nossa Senhora do Socorro. Os vereadores precisam terem cautela para tamanha responsabilidade, pois é um valor absurdo, que poderá comprometer totalmente a vida financeira da Prefeitura. Há uma preocupação tremenda de todos que fazem a Prefeitura municipal de Nossa Senhora do Socorro, principalmente O sindicato dos funcionários públicos, porque caso esse empréstimo venha ser feito, e o dinheiro não seja bem aplicado, poderá comprometer a vida dos funcionários públicos. Por conta disso, a presidente do Sindicato junto com sua equipe, estiveram na Câmara na manhã de, 14, atentos e buscando mais informações sobre o Projeto. Segundo um vídeo nas redes sociais, em que Dr. Samuel Carvalho, por ser um socorrense, e ter sido funcionário público, mostrou-se, muito preocupado com a possível aprovação do projeto, principalmente pelo valor ser muito alto, que em sua visão poderá ser um caos para a vida financeira da Prefeitura. “ Os vereadores precisam verificar realmente para que destino vai esses recursos, e principalmente lembrar que a Prefeitura, já tem um empréstimo que foi feito em 2009, pelo Ex-Prefeito Fábio Henrique, para a construção de 234 casas no loteamento Novo Horizonte, que até hoje não saiu do papel, e nem se sabe o destino do dinheiro. Na verdade, a população precisa se inteira da situação, estamos vivendo um tempo de muita corrupção e não podemos fazer vista grossa com o que está acontecendo. Os vereadores foram eleitos pelo povo, e deve isso a população socorrense, esse é um momento minucioso, para que não tenhamos surpresas lá na frente”, disse Dr. Samuel Carvalho. Segundo matéria publicada no portal JLPolitica, relatou que Fábio Henrique ex-prefeito de Socorro, mostrou sua indignação quanto à entrevista que o atual prefeito Padre Inaldo Luís, fez ao portal. Veja a íntegra do texto de Fábio. “Acabo de ler a entrevista concedida pelo prefeito de Socorro ao jornalista Jozailto Lima, na coluna Aparte, aqui neste JLPolítica. Então vejamos: estamos no final do ano de 2017, há um ano da gestão dele, e só agora o prefeito de Socorro diz que encontrou um município com dificuldades financeiras? Na verdade, o prefeito Inaldo resolveu falar para tentar justificar um empréstimo de R$ 55 milhões, quase 30% do orçamento total do município. Sem nenhuma explicação de como e onde pretende gastar essa fortuna, de como será o pagamento desse empréstimo, qual o prazo de carência, etc. De início, cabe-me fazer questionamentos: um município falido teria condições de tomar um empréstimo de R$ 55 milhões? O próprio prefeito assina um documento encaminhado à Caixa Econômica Federal (vide anexo) reconhecendo que a dívida do município é de R$ 10 milhões. Ou será que ele mentiu ao encaminhar o documento para a Caixa? Aliás, é preciso dizer que, em oito anos da minha gestão, nunca atrasamos salário nem décimo dos servidores públicos e nem deixamos um centavo de folha atrasado. Aliás foi a nossa gestão que implantou e começou a pagar o sonhado plano de carreira dos servidores. Um município em dificuldades financeiras, como diz o atual gestor, subiria de 540 para 820 o número de cargos em comissão? Inclusive, com aumento de valores de vários desses cargos? O atual prefeito permitiu a paralisação de diversas obras que deixamos em andamento, e a grande maioria com recursos de emendas, que dormem nos cofres da Caixa Econômica Federal; como é o caso da pavimentação do Guajará e do Parque dos Faróis. O prefeito tenta, ao atrasar as obras, passar para a população que elas tivessem sido iniciadas em sua gestão, como é o caso da UPA do Jardim. Essa obra foi uma conquista e iniciada na nossa gestão, ficando com mais de 35% em execução e com dinheiro na conta. O mesmo fato se repete com a Escola Maria da Conceição, do conjunto Jardim, que deixamos com 80% das obras concluídas e recursos na conta. Rogo a Deus todos os dias que o prefeito Inaldo possa concluir todas as obras deixada em andamento pela nossa gestão para melhoria da qualidade de vida do povo socorrense. Qual é ao verdadeiro objetivo desse discurso político: o que o prefeito Inaldo Luis quer é esconder ou justificar o empréstimo de R$ 55 milhões, esse sim, da forma como está, poderá inviabilizar o futuro do município, inclusive os salários dos servidores”. A redação do Jornal O Socorrense colocou na integra uma parte da entrevista feita pelo Portal JLPolitica, é nosso papel procurar manter a população bem informado, “precisamos está em alerta, pois próximo ano está chegando, o ano de eleições e o que a população precisa de verdade é busca informações precisas para não cometerem os mesmos erros. Muitas coisas acontecem nesse período, os políticos ou mesmo politiqueiros estão todos preparados para dar o golpe, e usar todas as suas armas para conquista o poder, ou mesmo continuar no poder, mais isso só dependerá do povo.



Veja Também


» Deixe um comentário


Ferramentas
Del.icio.us Digg Stumble Google
Windows Live Favoritos Página Inicial Imprimir
FaceBook Twitter